Sila Tarot: Códigos de Ética na Cartomância!

12-09-2021

Ao praticar a cartomancia, o cartomante tem acesso a um bem muito precioso do consulente: 
O seu destino. 

O destino de cada um, é tão particular e tão importante, que devemos tratá-lo sempre com a maior seriedade e responsabilidade.

1 - Todo o indivíduo tem o direito de crer ou não no destino.
2 - Todo o indivíduo tem o direito de crer ou não na adivinhação.
3 - Todo o indivíduo tem o direito de crer ou não na cartomancia.
4 - Cabe apenas ao consulente decidir sobre praticar ou não a adivinhação; continuar ou não uma cartada.
5 - Jamais o cartomante deve comentar, rir-se, desrespeitar ou manifestar uma opinião particular seja com o consulente, seja com qualquer outra pessoa.
6 - Jamais o cartomante deve adivinhar sem a autorização do consulente, esteja ele presente ou não.
7 - A meta do cartomante deve ser a de levar o seu consulente a atingir seus objectivos, que são o de obter respostas, confirmações, avisos e conforto, sobre os aspectos que são importantes na sua vida.
8 - O cartomante deve conduzir todo o processo de maneira ética e responsável, tendo em vista que é ele quem domina toda a técnica e conhecimento.
9 - O cartomante deve estar absolutamente preparado, e para isso, precisa de estudar e praticar muito, para poder atender bem o consulente.
10 - O cartomante deve permitir que o que precisa de ser dito ao consulente flua do baralho para ele, repetindo exactamente aquilo que é visto nas cartas, sem omitir, modificar ou minimizar nada.